• Gabriel Pontual

5 Estratégias para sua marca navegar durante a crise.

A China se consolidou como a indústria do mundo.


Grande oferta de produtos, tecnologia de ponta e uma escala de produção sem igual fizeram do país uma alternativa acessível para centenas de marcas que de lá importam produtos manufaturados.


Então veio a Pandemia e, com ela, desafios:


Em 2020 a disparada do câmbio. Em 2021, a retomada da economia pós-lockdown causou gargalos nos portos asiáticos e fez o custo de frete subir devido a alta demanda por navios e containers. Também matérias primas como aço e termoplásticos subiram consideravelmente nesse ano. Em 2022, o aumento de preço dos combustíveis, da energia e o conflito na Ucrânia adicionaram a este cenário uma inflação de escala mundial.


O bom, bonito e barato já não está mais tão barato. Diante deste cenário, que estratégias tomar para permanecer competitivo, sem fazer o custo pesar no bolso do consumidor?


Aqui estão cinco das estratégias mais efetivas que nós da Cyclo recomendamos.


1 - COMPLETE E SEMI KNOCK DOWN (CKD/SKD)


Importar um produto custa caro, no Brasil, a atual alíquota de imposto sobre importações é de 60%. Um produto desmontado, entretanto, pode ser trazido como "peças", ou "componentes", sobre os quais incidem taxas menores.


A esta modalidade de importação damos o nome de Complete Knock-Down (para produtos completamente desmontados) e Semi Knock-Down (parcialmente desmontados) e são práticas ostensivamente adotadas pela indústria automotiva no Brasil. Neste caso, o importador precisa certificar, montar e embalar o produto no país, porém o investimento total é menor se comparado ao que seria desenvolver o produto do zero.


A desvantagem aqui é a falta de controle sobre a tecnologia e cadeia produtiva. Os fornecedores estrangeiros podem decidir mudar o produto, deixar de vender na modalidade CKD e SKD ou simplesmente encerrar a produção daquele modelo, com pouco tempo hábil para o importador se adaptar.


Estas modalidades tem sido as mais afetadas pelo aumento do câmbio, matérias primas e gargalos de frete. No caso do CKD e SKD não ser lucrativo, que outras medidas tomar?

2 - FABRICAR E MONTAR EM CASA


Em muitos casos, adquirir máquinas e montar a estrutura fabril em casa se tornou mais vantajoso, no médio longo prazo, do que importar.


Adquirir maquinário para montar uma linha de produção é custoso, porém traz vantagens no médio e longo prazos.


Nesta estratégia os produtos (ou partes deles) podem ser desenvolvidos por equipes de engenharia e design internos, ou os insumos como matrizes de injeção plástica e linhas de produção podem ser adquiridos de segunda mão. Para ter uma escala competitiva, países como a China produzem um mesmo produto em dezenas de fábricas, que frequentemente vendem seus recursos produtivos inteiros a um custo competitivo.


O tamanho do investimento é a desvantagem deste modelo, porém a marca que investe nessa abordagem adquire controle da qualidade e continuidade do produto final, tecnologia e o know-how fabril, além da oportunidade de utilizar design para criar uma identidade própria em seus produtos.

3 - ENXUGUE SUA ENGENHARIA


Lançar um produto feito em casa é caro, portanto é estratégico otimizar o custo por peça produzida, sem impactar a qualidade, a partir da fase de design e pré-engenharia, utilizando estratégias como:


A) Redução de espessuras e volumes: aplicar técnicas de ajuste de espessura para evitar retrações, otimizar uso de material, aliviar massa e diminuir peso total do produto. Frações de gramas de plástico representam uma grande economia num lote de milhares de peças.

Exemplo de como a alteração do desenho da engenharia pode resultar em 11,5% de economia de polipropileno em uma peça plástica.


B) Troca de materiais: é uma boa estratégia de engenharia, principalmente face ao aumento de matérias primas. Peças de aço podem ser substituídas por similares feitas de plástico, o que reduz o custo e permite posicionar os produtos numa faixa de menor preço, mais atraente para o consumidor.


Peças antes injetadas em ABS podem ser feitas em Polipropileno, mais acessível, com poucos ajustes em desenho. Também utilizar Polipropileno reciclado para peças estruturais ou de menor acabamento é uma saída.

Mudar o material do balde deste aspirador de pó não afeta a sua função e resulta numa diminuição significativa de custo.


C) Redução de componentes: quantos parafusos o seu produto utiliza? Eles podem ser substituídos por encaixes? Quantos materiais o compõem? Eles podem ser trocados por materiais mais acessíveis como plásticos? E quantas peças plásticas existem no seu produto? Elas podem ser injetadas em um molde família, para demandar menos matrizes?


4 - REPOSICIONAMENTO FISCAL


Sonho de Valsa Bombom (dir.) e sua versão atual, com embalagem selada, sobre o qual incide 0% de IPI.


Em alguns casos, pequenas modificações no produto podem possibilitar um enquadramento fiscal diferente que diminua o imposto sobre o produto final.


Um caso conhecido é o do chocolate Sonho de Valsa, cuja embalagem foi trocada de bombom, cujo IPI era de 5%, para um envelope selado, mudando sua classificação para “Produtos de padaria, pastelaria ou da indústria de bolachas e biscoitos”, sujeito a 0% de IPI.


5 - ESTRATÉGIA


Como anda a estratégia de seu negócio?


Qual o planejamento de médio e longo prazo para lançamentos de produtos? Sua marca sabe em que mercados está e em quais quer entrar? Sabe quem são seus concorrentes? Tem metas concretas de crescimento sobre a qual todos os setores concordem e se debrucem?


Saber as respostas a essas perguntas é o que define uma empresa que tem uma estratégia de produto.


Reduzir custos é uma abordagem necessária, porém saber para onde apontar e navegar é mais importante ainda. De todas as abordagens apresentadas, esta é uma das que mais pode aumentar o valor agregado de produtos e serviços da sua marca, pois ajuda a mudar estruturas profundas que impedem o crescimento do negócio.

 

Como a Cyclo pode ajudar?


A Cyclo Design nasceu em 2020 e é uma consultoria a prova de crises. Temos auxiliado efetivamente nossos clientes no processo de importação, adaptação e nacionalização de seus produtos e portfólios, com design de produtos e estratégias, para encontrar oportunidades em um mercado que mudou muito após a pandemia. Descubra você também como podemos ajudar sua marca a aplicar estas estratégias!

18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo